Agricultura Familiar: produtores comemoram participação no Programa de Aquisição de Alimentos

13/11/2017 Fotos: Luã Quintão
O aipim colhido pelo produtor Éverton Braz Sperandio, de Gimuuna, será comercializado no PAA

O aipim colhido pelo produtor Éverton Braz Sperandio, de Gimuuna, será comercializado no PAA

Agricultores familiares ligados a quatro associações de produtores rurais comemoram a venda de produtos ao Programa de Aquisição de Alimentos (PAA), iniciativa do Governo Federal. O primeiro caminhão de entrega para o programa levou mais de dois mil quilos de aipim e abóbora para o Banco de Alimentos do programa Mesa Brasil, na última semana.

Frutas como maracujá, acerola, melancia, banana e laranja, além do milho, quiabo, aipim e abóbora, produzidos de forma agroecológica na maioria das propriedades de pequenos agricultores de Aracruz, vão ser levados semanalmente para a Ceasa e, de lá, serão distribuídos para instituições filantrópicas de todo o Estado.

As mulheres que compõem a Associação dos Produtores Rurais de Mata Limpa (Asprumata); Associação de Agricultores Familiares de Boa Vista (Agribovis); Associação de Produtores e Moradores do Assentamento Nova Esperança (Aspromane) e Associação de Produtores Rurais de Cachoeiro do Riacho (APR Riacho) serão responsáveis pelo plantio, colheita e distribuição.

Uma nova fonte de renda
A participação no Programa de Aquisição de Alimentos representa uma nova fonte de renda para mais de 250 famílias campesinas do município de Aracruz. Além de ser mais um incentivo aos pequenos agricultores, o programa ajuda a gerar renda e movimenta a economia local sem agredir o meio ambiente.

“Todos os associados vão participar do PAA, mesmo que indiretamente. Se faltar certo alimento de um produtor, pegamos de outro que possui o produto. Assim acabamos agregando mais pessoas ao projeto e valorizando mais ainda as associações. Desta forma se fortalece o trabalho entre família, fortalece a comunidade e o dinheiro circula dentro do município”, explicou a agricultora e apicultora, Taciana Sperandio Barone.

Auxílio do plantio à distribuição
A Prefeitura de Aracruz, por meio da Secretaria de Agricultura (SEMAG), apóia as cinco associações que formam a Agricultura Familiar do município, auxiliando o trabalho com máquinas, equipamentos, preparo de solo e transporte. O objetivo é incentivar a produção agroecológica e impulsionar a comercialização.

“A SEMAG trabalha lado a lado com a Agricultura Familiar do município. Ajudamos no plantio com serviços de preparo de solo e distribuição de calcário, e também na distribuição dos produtos colhidos, quando disponibilizamos um galpão na sede da cidade para planejamento e organização das associações e também um caminhão, que auxilia no transporte dos alimentos tanto para o Programa de Aquisição de Alimentos (PAA), quanto no Programa Nacional de Alimentação Escolar (PNAE)”, relatou Renato Pereira Sobrinho, Secretário de Agricultura.

A Agricultura Familiar também conta com apoio do Programa de Desenvolvimento Rural Territorial (PDRT), desenvolvido pela Fibria, que tem como objetivo capacitar pequenos agricultores, organizados em associações para desenvolver cultivos diversos e a criação de pequenos animais, contribuindo para incrementar a renda das famílias.

Sobre o PAA
O Programa de Aquisição de Alimentos visa promover o acesso à alimentação e incentivar a agricultura familiar. Para isso, compra alimentos produzidos pela agricultura familiar, com dispensa de licitação, e os destina às pessoas em situação de insegurança alimentar e nutricional e aquelas atendidas pela rede socioassistencial, pelos equipamentos públicos de segurança alimentar e nutricional e pela rede pública e filantrópica de ensino.

O PAA contribui, ainda, para a constituição de estoques públicos de alimentos produzidos por agricultores familiares e para a formação de estoques pelas organizações da agricultura familiar.

INFORMAÇÕES À IMPRENSA
Luã Quintão
Tel. (27) 3270 7070
E-mail: lrangel@aracruz.es.gov.br