Logo PMA Prefeitura Municipal de Aracruz
Educação: Estudantes do município são classificados e ganham bolsa integral no Instituto Ponte

Publicado em: 10/08/2022 às 09:17
Atualizado em: 10/08/2022 às 14:29
Publicado por: Thiago Rosse de Barros

... Imagem: Secom

O Projeto Cactus, oferecido pela Secretaria Municipal de Educação (Semed), aos estudantes de 6° ao 9°ano da rede municipal de ensino, tem colhido bons frutos com a dedicação dos envolvidos. Quatro estudantes do município, três da rede municipal e um da rede estadual, se classificaram no Processo Seletivo do Instituto Ponte, que oferece bolsas integrais. A seleção aconteceu com estudantes do Espírito Santo, Bahia, São Paulo e Rio de Janeiro. Foram disponibilizadas 40 vagas e quatro delas foram conquistadas por estudantes da municipalidade. 

O Projeto Cactus é oferecido aos sábados, no formato on-line, das 8h às 10h, e os estudantes assistem às aulas com o objetivo de ampliar o conhecimento lógico-matemático, favorecendo a resolução de problemas, no intuito de prepará-los para outros processos de seleção, olimpíadas e concursos. 

Os estudantes selecionados foram: Luiza Marques Santiago, cursando o 9º ano, na Escola Municipal de Ensino Fundamental Indígena (Emefi) Caieiras Velha; Ludmila da Silva Ferreira, 9º ano, na Escola Municipal de Ensino Fundamental (Emef) Luiza Silvina Jardim Rebuzzi, e Isabela Gama Xavier, 8º ano, da Emef Santa Cruz.

Os critérios para a inscrição no Instituto Ponte eram ter o rendimento escolar superior a 70% nas disciplinas de Língua Portuguesa e Matemática, assiduidade escolar acima dos 90%, renda familiar de até 1,5 salário mínimo por membro familiar e estar cursando no ano vigente o 7º, 8º ou 9º ano do Ensino Fundamental ou a 1ª e 2ª série do Ensino Médio. 

A estudante Luiza Marques Santiago, de 13 anos, falou sobre a conquista: “Moro em uma aldeia indígena e amo minha cultura, gosto de participar de todos os eventos culturais da nossa aldeia e dos movimentos de reivindicação dos direitos do nosso povo. Sou uma pessoa criativa, animada e participativa, gosto de dar e escutar novas idéias para colocá-las em prática. No meu tempo livre eu costumo desenhar, pesquisar, assistir animações e ler, principalmente livros de ficção. No momento, meu maior objetivo no Instituto Ponte é aprender o máximo que eu conseguir e me divertir ao máximo nos estudos, pois, para mim, o estudo não deve ser algo forçado, mas sim prazeroso que traz curiosidade e interesse no saber. No futuro eu quero ter a capacidade de retribuir tudo para as pessoas que me apoiaram nas minhas decisões, deram ouvidos às minhas ideias malucas e sonhos. Também gostaria de cursar cinema de animação, artes digitais ou artes visuais”, disse. 

“Como mãe, a gente vê que o melhor caminho para alcançar uma nova ascensão social em relação a realidade que vivemos hoje é o estudo. Sempre incentivamos para que os nossos filhos aproveitem as oportunidades dentro e fora do município e, se não alcançarem o objetivo, o importante é  que adquiram conhecimento e experiência para o futuro, com provas como Enem, Ifes e outros. Foram oito etapas difíceis com vários estudantes de outros estados. É mérito dela, dos professores envolvidos, da EMEFI Caieiras Velha e do Projeto Cactus, que muito contribuíram. Ela tem sonhos e estamos aqui para apoiá-la”, comentou Catiane dos Santos Marques, mãe da Luiza M. Santiago. 

A estudante de Santa Cruz, Isabela Gama Xavier, também disse que essa é uma conquista que deixou todos felizes. “Eu e minha família estamos muito alegres, animados por eu ter conseguido essa vaga. Que daqui pra frente eu consiga ter uma base melhor, aprenda muito mais e desenvolva minhas habilidades. Nada melhor do que o tempo para mostrar o caminho que eu possa seguir e descobrir o que eu realmente quero. Agradeço ao Projeto Cactos e a todos os envolvidos”, comemorou. 

De acordo com Ludmila Ferreira, a felicidade é muito grande por ter conquistado essa bolsa. "Quando verificamos todos os projetos e ajuda que o Instituto oferece para que os estudantes alcance seus sonhos, fico muito feliz e agradecida. Minha família esteve muito envolvida com cada etapa e estão muito orgulhosos por eu ter passado no processo seletivo. A partir de agora, tudo depende de mim, do meu esforço. Essa operação em conjunto do Cactus com o Instituto Ponte vai me levar em lugares que jamais sonharia em chegar. É uma barreira com limites se quebrando. Agora sei que sou capaz de muito mais e vou estudar muito mais para chegar num lugar que ainda não sei onde é, que ainda irei descobrir, mas que será de sucesso", pontuou. 

Para a coordenadora do Projeto Cactus, Helania Mara Grippa Rui, “é uma felicidade muito grande ter os estudantes selecionados para o Instituto e garantir uma bolsa integral. São estudantes  que participam de forma assídua das aulas aos sábados, e que se saíram muito bem nas etapas de seleção, conquistando essas vagas”. 

Já a secretária da pasta, Jenilza Spinassé, comemorou a conquista dos estudantes. “O Projeto Cactus tem contribuído muito no desenvolvimento das habilidades de matemática dos estudantes. Esse é mais um meio para que eles  dediquem mais tempo aos estudos e que tenham, de fato, aprendizados significativos. A procura para participação está aumentando e para que mais estudantes tenham oportunidade, abriremos novas vagas. O resultado na aprendizagem dos estudantes que participam do projeto é excelente".